Compartilhar...

Ler mais...

 Imprimir




Mensagem Especial



O Ano do Senhor

    

 


O que observamos, em todo o final de ano, é uma grande expectativa apresentada por quase todas as pessoas, no sentido de terem um ano novo melhor. Essa expectativa geral se mostra de muitas maneiras, principalmente na forma de palavras positivas, quando uns dizem aos outros: "Um feliz ano novo!"

Sonhos, planos e pensamentos positivos tudo isso é bom, mas será que são suficientes para que venham as bênçãos e vitórias que tanto queremos, no ano que se iniciará? Certamente, não são. A vivência também dá testemunho que a Palavra de Deus é a verdade e que tudo sucede igualmente a todos.

“Tudo sucede igualmente a todos: o mesmo sucede ao justo e ao perverso; ao bom, ao puro e ao impuro; tanto ao que sacrifica como ao que não sacrifica; ao bom como ao pecador; ao que jura como ao que teme o juramento.” (Eclesiastes 9:2)

Onde está a diferença, então? Meditemos...

Em geral, diante do ano novo, há quatro formas principais em que as pessoas lidam, ou uma mescla delas, tudo na tentativa em que as coisas possam ir bem. São elas:

- Planejar um grande esforço pessoal, no sentido de conquistas. Por exemplo, por meio de muito trabalho, estudo, disciplina etc.

- Contar com a sorte, isto é, que de alguma forma a sorte mudará e estará favorecendo.

- Novas alianças, parcerias e/ou novos empreendimentos.

- Intenção de ter mais tempo à família ou para o casamento.

Essas maneiras são realmente boas para mantermos o foco, sermos positivos e como a parte que nos cabe, com o objetivo de possibilitar uma boa colheita ao longo do ano. Mas, só isso não basta! O que pode frustrar tudo isso é, por exemplo, no caso de ocorrer um ou mais fatos alheios à nossa vontade e totalmente fora do nosso planejamento, os quais requeiram grande dedicação e tempo de nossa parte. Neste caso, todo o planejado se perde, e passa-se a fazer o que dá e colhe-se o que for possível.

É interessante ficar bem claro que, usualmente, entra ano e sai ano e, novamente, passa-se a ofertar o tempo (ano novo) naquilo que se acha bom, isto é, entrega-se o ano ao que fora planejado e ao esforço pessoal, mantendo um "controle", e contando, ainda, que venha uma eventual maré de sorte. Mas, como foi comentado, isso não basta e por isso as coisas não chegam à plenitude. Em outras palavras, uma coisa é o que se sonha e se espera de um ano novo e outra coisa, geralmente mais acanhada, é o que vem a ser e o que realmente se conquista ao longo do ano. Novamente, por quê? A resposta é que devemos estar investindo erradamente o nosso tempo e esforço. Alguém, então, poderia dizer: "Não é possível! Já faço tanto!" Nesse caso, não é que estejamos investindo menos do que deveríamos, mas que, muito provavelmente, estamos fazendo isso sem a correta prioridade.

O Senhor Jesus garantiu em sua Palavra:

“buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” (Mateus 6:33)

Esta Palavra fala de dedicação e prioridade! Dedicação, quando nos fala para buscar ao reino de Deus e a sua justiça. Prioridade, quando nos fala para colocarmos em primeiro lugar essa busca. Não é para que deixemos as outras coisas de lado, não é isso! Mas, terão outras posições em nosso rol de prioridades.

Diante disso, proponho que confiemos verdadeiramente no SENHOR e neste ano novo façamos diferente. Ao invés de repetirmos a nossa oferta de tempo, como podemos ter feito nos anos anteriores, dediquemos o nosso ano novo ao SENHOR. Que seja DELE o ano que se inicia, isto é, façamos o que ELE definir, sigamos a Sua prioridade. Se assim o fizermos ao longo do ano, estaremos cumprindo a vontade DELE. E qual será o resultado disso?

Primeiro que, certamente, ficaremos satisfeitos, pois está escrito sobre a vontade do Senhor:

“E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” (Romanos 12:2)

Ao fazermos a vontade DELE, aí seremos servos. Então, seremos verdadeiramente felizes e, por servirmos a Deus, teremos uma bênção a qual ELE se compraz:

“Cantem de júbilo e se alegrem os que têm prazer na minha retidão; e digam sempre: Glorificado seja o Senhor, que se compraz na prosperidade do seu servo!” (Salmos 35:27)

Certamente, o Senhor abençoará as obras de nossas mãos, por onde quer que tivermos que andar. Foi assim com Israel e Deus não muda:

“Pois o Senhor, teu Deus, te abençoou em toda a obra das tuas mãos; ele sabe que andas por este grande deserto; estes quarenta anos o Senhor, teu Deus, esteve contigo; coisa nenhuma te faltou.” (Deuteronômio 2:7)

Além disso tudo, há pessoas que se encontram com os sonhos destruídos, e se veem sem sorte alguma e cativas em lugar estranho, mas é o Senhor quem muda a nossa sorte e nos torna ao lugar de paz.

“Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais. Então, me invocareis, passareis a orar a mim, e eu vos ouvirei. Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração. Serei achado de vós, diz o Senhor, e farei mudar a vossa sorte; congregar-vos-ei de todas as nações e de todos os lugares para onde vos lancei, diz o Senhor, e tornarei a trazer-vos ao lugar donde vos mandei para o exílio.” (Jeremias 29:11-14)

Alguém poderia perguntar: "e como se pode fazer essa entrega do ano ao Senhor, de forma prática? " A Palavra de Deus diz:

"Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais ele fará." (Salmos 37:5)

Assim, ao longo do ano, caminhe (faça a sua parte), mas somente ande por onde ELE indicar.

E qual é o caminho pelo qual devemos andar? A resposta vem do Senhor:

“Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.” (João 14:6)

É fácil reconhecer o Caminho, pois ELE está tingido de sangue, o sangue derramado na cruz, quando Jesus morreu em nosso lugar. O sangue indica que o Caminho é santo e o imundo não passa por ELE.

Assim, todo aquele que quer dedicar o seu ano novo ao Senhor Deus, diga, com fé, em oração:

Meu Deus e meu PAI, eu aceito a Jesus como o meu Caminho e meu Senhor. Eu Te entrego meu ano novo, eu Te entrego a minha vida também, e te peço que dirija os meus passos de agora e para sempre, e me ajude a caminhar no Senhor. Amém. 

Glórias a Deus!

Agora, digamos: "O ano é do SENHOR! E ELE vive, pois ressuscitou!

Tenha um ano novo abençoado, no Senhor Jesus.

No amor e na fé que há em Cristo,

Missionário Ricardo.


Mais Mensagens...



Voltar






WhatsApp


facebook



 Imprimir




|

EVANGELON

|

Bíblia Sagrada

|

A Pregação

|

Louvor

|

Testemunhos

|

Igrejas

|

Caridade

|